terça-feira, 15 de setembro de 2009

Fotos do Festival Música do Mundo






Notícias do Festival Musica do Mundo


Luiz Fernando*

Silvio Brito foi a grande surpresa do "Festival Música do mundo", dia 12 de setembro, em 3 Ponta, MG, uma homenagem a Milton Nascimento e a Wagner Tizzo, onde participaram vários nomes da MPB, como Ivan Lins, Tom Zé, Lenini, Sideral, Toninho Horta, Wagner Tizzo, Milton Nascimento e muitos outros.

Silvio Brito surpreendeu a todos quando além dos seus grandes sucessos, levantou aquele público de 12.000 pessoas aproximadamente, na maioria jovens, que cantaram com ele “Pare o mundo que eu quero descer”, “Ta todo mundo louco”, “Espelho mágico”.


O ponto alto foi quando Silvio Brito homenageou seus amigos Milton e Wagner com o seu "Poema sobre a Amizade" e por fim cantou "Terra dos meus sonhos" de sua autoria e "Ponta de Areia" com toda aquela multidão o acompanhando numa só voz e emocionando a todos. Por isso mesmo foi considerado o Artista que mais agradou, claro, depois de Milton Nascimento, o grande homenageado desse grande Evento, que começou às 14 horas e foi até às 3 horas da manhã, portanto, 15 horas de uma Festa inesquecível e de um momento maravilhoso...

* Luiz Fernando é assessor de Imprensa

sábado, 29 de agosto de 2009


Meu amor


Meu amor
Você é a estrela mais bela
Toda noite da minha janela
No seu mundo encontrei meu lugar

Meu amor
Oh! Meu amor
Minha doce ficção da aquarela
Mais que fêmea você é uma fera
No seu mundo encontrei meu lugar

Ah! Haaa...

Com esse jeito de menina
E este corpo de mulher
Olhar que quase me alucina
Quando finge que não quer
Por ela eu roubo até a prata da lua
Faço o que ela quiser

Meu amor
Ao seu lado eu não corro perigo
Por com você sempre estou bem unido
No seu mundo encontrei meu lugar
Oh! Meu amor

Meu amor...
Oh! Meu amor

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Bens recuperados após furto

O cantor Sílvio Brito, que teve uma bolsa furtada por volta das 8h da última sexta-feira (14) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, recuperou a maioria de seus bens no dia 18 de agosto, após a prisão de um dos suspeitos, um peruano de 22 anos.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Papo Aberto com Gabriel Chalita

No último dia 10 o cantor Silvio Brito, juntamente com suas filhas, esteve no programa Papo Aberto apresentado por Gabriel Chalita na TV Canção Nova.

Além de cantar muitas músicas durante todo o programa, entre elas a Canção do Amor Talvez, que cantou junto com Marysol e Clarissa, uma composição de Pe. Zezinho, Silvio conversou com Gabriel Chalita, contando histórias de sua vida e sua carreira.

Aproveitando que o domingo anterior ao programa, dia dos Pais, Chalita perguntou para as "meninas", como era o Papai Silvio Brito, e enquanto o cantor se emocionava com as palavras das filhas, declarou que as duas são as suas melhores composições de sua vida.

Silvio que ficou do segundo bloco até o fim, teve oportunidade de conversar com Ronyvon que também era um dos convidados do programa.

Durante uma brincadeira com o apresentador Gabriel Chalita, Silvio Brito declarou ser o ET de Varginha.

sábado, 1 de agosto de 2009

Oh, Pretty Woman (Jamais Amei Alguém Assim)


Pretty Woman
Deste que eu te vi
Pretty Woman
Nunca ti esqueci
Pretty Woman
Você esquenta tudo em mim
Jamais amei alguém assim

(Deus do Céu)

Pretty Woman
Teu olhar me diz
Pretty Woman
Como ser feliz
Pretty Woman
Eu conto as horas para te ver
Eu estou louco por você

Rrrrrrrrrooooooauu...

Pretty Woman
Foi você, a mulher que eu mais amei
Muito mais que tudo que eu sonhei
Pretty Woman
Foi você, a razão do meu prazer
Sonho toda noite com você
Minha vida eu lhe entreguei
E o que há de bom em mim
Eu já lhe dei... ei... ei

Pretty Woman
Por favor, não vá
Pretty Woman
Fica um pouco mais
Pretty Woman
Com você eu vivo em paz
Eu sei...

Rrrrrrrrrooooooauu...

Pretty Woman
Foi você a mulher que eu mais amei....

Você acende tudo em mim
Já mais amei alguém assim
Eu estou locou por você
Agora eu sei...
Eu nunca mais te esqueci
Eh!!! Desde o dia em que eu te vi

Pretty Woman

sábado, 25 de julho de 2009

O Velho, o Moço e o Menino


Está vendo aquele velho, jogado na calçada
Com olhar e mãos cansadas, mendigando compaixão
Dizem que antigamente era um jovem competente
Um trabalhador descente tinha lar e profissão

Mas o tempo fez seus planos e com traços tão estranhos
Só deixou perdas e danos e os seus sonhos pelo chão
Igual a tantos miseráveis que não pesam na balança
Da justiça dos que não tem coração
Nos também somos responsáveis por todos estes velhos
Deixados como herança quer queira ou não

Cada um por si jamais é Deus por todos
Cada um por todos é tudo muito mais
Se não há paz nos olhos teus
Não haverá também nos meus

Se há um criador em toda a criatura
Se estamos todos unidos aos demais
O que se faz por estes eus
Se faz também para Deus

Está vendo aquele moço, perdido e sem destino
pelo álcool e pelas drogas em delirantes coquetéis
dizem que quando menino humilhado e oprimido
brincava de prender muitos bandidos nos quartéis

Uma trilha de surpresas, enrascadas e malicias
Tornou-se presa fácil da polícia e dos cartéis
Igual a tantos miseráveis que não pesam na balança
Da justiça dos que não tem coração
Nos também somos responsáveis por todos estes moços
Deixados como herança quer queira ou não

Cada um por si jamais é Deus por todos
Cada um por todos é tudo muito mais
Se não há paz nos olhos teus
Não haverá também nos meus

Se há um criador em toda a criatura
Se estamos todos unidos aos demais
O que se faz por estes eus
Se faz também para Deus

Está vendo esse menino, com olhar de cão sem dono
é mais um filho do abandono do rancor da rejeição
ele trabalha nas esquinas em vidros de automóveis
vendendo dropes balas de cortar o coração

É um pássaro sem ninho carente de carinho
sem pai, sem mãe, sem nome, sem nenhuma proteção
Igual a tantos miseráveis que não pesam na balança
Da justiça dos que não tem coração
Nos também somos responsáveis por todos estes pequeninos
Deixados como herança quer queira ou não

Cada um por si jamais é Deus por todos
Cada um por todos é tudo muito mais
Se não há paz nos olhos teus
Não haverá também nos meus

Se há um criador em toda a criatura
Se estamos todos unidos aos demais
O que se faz por estes eus
Se faz também para Deus

sábado, 11 de julho de 2009

Mensagem de Amigo

video

Amigo não tem dia, não tem hora, amigo é sempre agora
Amigo não tem jeito faz morada dentro do peito pela vida a fora
Por um amigo se põe a mão no fogo sem receio de nenhuma dor
Amigos são parceiros de um jogo onde não há perdedor

Amigo é feito agulha no palheiro
É meio a meio e os dois inteiros
Amigo é sincero dá de 10 a zero na força do poder e do dinheiro
Amigo é aquele que nos representa em qualquer lugar
A gente estando ou não estando lá
Aliás, é como se a gente estivesse lá na figura do amigo

E é por isso que se diz que é difícil ser amigo
Pois ser amigo não é fácil não
E é por isso que se diz que lealdade não tem preço
E que amizade é o avesso da solidão

Em tempos tão doentes de amores tão distantes
Amigo é uma espécie de transplante de coração
Amigo é feito um pai que se adota feito um filho
É o Espírito Santo um Anjo Guardião

Nossas vidas



Nós podemos ir levando nossas vidas
Isoladas, separadas, divididas
Mas a estrada de cada um é o caminho de todos nós
Basta olhar ao redor para ver que não somos tão sós

Vamos juntos ver a vida diferente
Somos muitos somos elos da corrente
O presente de cada um é o futuro de todos nos
Uma vida em comum e este tom de esperança na voz.

Vem então vamos nos dar as mãos para espalhar o bem chegar ao fundo
E mostrar que o poder da união, do amor, da emoção vai mudar o mundo

sábado, 4 de julho de 2009

Tudo ye, ye



(tudo)ye ye (tudo) ye ye

Essas ruas, meu amigo, faz sentindo não
Eu sigo, entre huch mão contra mão...
Eu vou

Essa luz no fim da rua é minha cara e a tua
Entre blochi, rótulo, espot, samba
Eu sou

Não quero ser presenteado com este monte de passado
Que querem por a frente do meu futuro
Não

Tem que pintar quer queira ou não meu coração
(tudo)ye ye (tudo) ye ye
Tem que pintar quer queira ou não meu coração
(tudo)ye ye (tudo) ye ye

A gente faz cara feia quando acorda e a vida faz careta para gente ri, a gente ri desses caras
Que estão ai

Eu quero mais é me abrir pro o montão de coisa que há de vir, é aqui, é agora, pode crer, pode sorrir

A espera de quem alcança só alcança quem bota fé no morro, no já, na onda, na maré...

Tem que pintar quer queira ou não meu coração
(tudo)ye ye (tudo) ye ye
Tem que pintar quer queira ou não meu coração
(tudo)ye ye (tudo) ye ye

A rapazeada fazendo um som, todas às cabeças em paz no front, todo mundo lavando o céu

Não é falta de horizonte, porque braço tem um monte
Pro balalau e pro beleleu

Vem criatura esperta, desperta faz teu som, faz teu som
Teu sim, teu céu e mel

Tem que pintar quer queira ou não meu coração
Ye ye ye ye
Tem que pintar quer queira ou não meu coração
Meu coração

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Quando o amanhã chegar

Silvio Brito no Show em Interlagos
Para assistir clique AQUI!
Vejo o a tarde morrendo no horizonte
Vejo a manhã nascendo lá nos montes
Penso que um dia vou envelhecer
Mas não faz mal
Pois envelhecer a dois é tão normal

Quando a saudade vier me atormentar
No teu abraço eu vou me abrigar
E os meus cabelos brancos misturados com os teus
Nem o tempo vai mudar você e eu

Quero ser o mesmo que eu sempre fui
Só o amor me faz feliz
Sei que vou sorrir ao ver os meus netinhos
Fazendo tudo aquilo que eu já fiz

Sei que a velhice não vai me surpreender
O que eu plantei mais tarde vou colher
Vou construir um mundo só de amor para nos dois
Economizar carinhos pra depois

domingo, 28 de junho de 2009

Flores de plástico


Depois de tanto tempo estou voltando, finalmente
Pra ver de novo minha terra, meus amigos, minha gente
Mas quando chego à cidade não reconheço mais nada
Estou surpreso com as mudanças bruscas que fizeram por aqui

Onde estão as flores? Onde estão os jardins?
Onde estão as crianças que brincavam aqui?
Onde estão os amigos? Os encontros na praça?
Mas será que valeu a pena ter crescido assim
Se já não há mais tempo para amar e ser feliz

Vejo flores de plástico no lugar das orquídeas
Edifícios enormes no lugar de praças e jardins
Isso me assusta e me deixa magoado
Ver morrer tantos sonhos que eu guardei em mim

O tempo passa tão depressa e a gente nem percebe
Mas sente que as pessoas nunca sabem
Quando ganham ou quando perdem
Quem me cantava em poema, hoje só fala em problemas
Todo mundo corre e foge sem saber ao menos aonde ir

Onde estão as serestas e as noites de lua?
Brincadeiras dançantes, bate-papos na rua?
Onde estão os amores onde estão os amantes?
Mas será que o progresso poluiu também os corações?
Ou fui eu que acreditei demais nas ilusões?

Vejo flores de plástico no lugar das orquídeas
Edifícios enormes no lugar de praças e jardins
Isso me assusta e me deixa magoado
Ver morrer tantos sonhos que eu guardei em mim

While My Guitar Gently Weeps

Versão da música de George Harrison.
Em cima em inglês e a baixo a letra do Silvio.

George Harrison + Silvio Brito

Am Am/G Am6 Fmaj7
I look at you all see the love there that's sleeping
O som do lamento é igual ao tormento
Am G D E
While my guitar gently weeps
De uma guitarra a chorar

Am Am/G Am6 Fmaj7
I look at the floor and I see it needs sweeping
Tentando imitar tudo errado cada grito

Am G C E
Still my guitar gently weeps
De um coração em conflito

A C#m F#m C#m Bm E
I don't know why nobody told you how to unfold your love
Eu sempre tento me segurar digo não vou chorar

A C#m F#m C#m
I don't know how someone controlled you
Mas sentimento é como um vento

Bm E
They bought and sold you
Não dá para controlar

Am Am/G Am6 Fmaj7
I look at the world and I notice it's turning
Enquanto você dorme eu me entrego aos acordes de

Am G D E
While my guitar gently weeps
While my guitar gently weeps


Am Am/G Am6 Fmaj7
With every mistake we must surely be learning
Meus olhos fazem coro nesse choro só e triste
Am G C E
Still my guitar gently weeps
While my guitar gently weeps


A C#m F#m C#m
I don't know how you were diverted
Eu sempre tento me segurar

Bm E
You were perverted too
digo não vou chorar
A C#m F#m C#m
I don't know how you were inverted
Mas sentimento é como um vento

Bm E
No one alerted you
Não dá para controlar


Am Am/G Am6 Fmaj7
I look at you all see the love there that's sleeping
Enquanto você dorme, eu me entrego aos acordes de

Am G D E
While my guitar gently weeps
Uma guitarra a chorar

Am Am/G Am6 Fmaj7
Look at you all...
Meus olhos fazem coro...
Am G C E
Still my guitar gently weeps
While my guitar gently weeps

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Silvio Brito em Jarinu-SP


Dia 4 de julho, Silvio Brito estará em Jarinu-SP.
Terra de vales, montanhas, rios e lagos, Jarinu tem o 2º Melhor Clima do Mundo, atestado pela UNESCO.
Agrícola por vocação, o único município paulista onde a População do campo cresceu mais que a urbana é ativo participante do Pólo Turístico do Circuito das Frutas, com a qualidade de seus morangos, poncãs, laranjas, pêssegos, ameixas e uvas, além de seu famoso vinho artesanal.
O Show será realizado no Hotel Fazenda Depevat, a partir das 11 da noite.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Show em Interlagos


Silvio Brito fará show durante a quermesse em louvor a São Pedro Apóstolo em São Paulo neste domingo (28) a partir das 9 horas da noite

Endereço: Rua Professor Guilherme Belfort Sabino,953 - Interlagos
Fone: 2609-7574

domingo, 21 de junho de 2009

To com um trem dentro dos olhos



To com um trem dentro dos olhos meu bem
Dá uma oiada para ver o que que tem
Parece cisco de saudade de alguém
Assopra logo este troço este trem

To com um trem dentro dos olhos meu bem
Pode ser lasca de queijo este trem
E as minas dos meus olhos choram por quem?
E Gerais é bem mais longe que além

Como pode o peixe vivo viver em paz?
Se nem o trem é o mesmo trem longe de Minas Gerais
Como pode o peixe vivo viver em paz?
Tentando buscar lá na frente, aquilo que ficou para trás

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Silvio Brito participa de Semanário do Interior.

No último final de semana (13/06) Silvio Brito deu sua opinião no semanário o Alfinete da Cidade de Pirajui-SP.
Rosilene Bortolotti é regente da Banda Municipal 29 de Março.

domingo, 7 de junho de 2009

POR ONDE ANDA: Silvio Brito, ícone da irreverência dos anos 70

Silvio Brito também participou de uma entrevista para Barbara Duffles, reporter do EGO caderno do site da Globo.com

Autor de sucessos como ‘Farofa’ e ‘Tá todo mundo louco’ não tem mais medo do assédio e brinca: ‘Pode me agarrar!

Os refrões de suas músicas caíram na boca do povo. Viraram bordões populares, temas de novela, foram citados em programas de TV, e ainda hoje seus ecos são ouvidos por aí. Rei da irreverência nos anos 70, o cantor Silvio Brito continua ativo, fazendo shows toda semana pelo Brasil e, eventualmente, no exterior. Se antigamente precisava fugir porque as fãs queriam agarrá-lo, hoje, mais de três décadas depois, ele brinca: “Pode agarrar, minha mulher está longe!”.

Com a mesma alegria que marcou suas músicas, este mineiro de 56 anos concede uma entrevista ao EGO, e diz que sente falta do passado, mas não o quer de volta. “Não se vive direito antes dos 30 anos. É muita ansiedade”.

EGO - Com tantos anos de carreira, continua fazendo muitos shows?
SILVIO BRITO - Faço shows toda semana. Costumo me apresentar no interior do Rio, de São Paulo, em Santos, Minas Gerais. Faço excursões de três meses pelo Nordeste. Também faço shows fora do país de vez em quando. Nos últimos anos já cantei nos Estados Unidos, em Portugal, na Espanha, na Itália.

E como é a recepção do público nos seus shows?
SILVIO BRITO - É maravilhosa. Os pais falam de mim para os filhos, despertam a curiosidade dos mais jovens. Então o show tem tanto um público mais velho como mais novo também. Hoje à noite vou fazer um show para 1.500 pessoas. E a internet também está tendo um papel muito importante na divulgação das minhas músicas. No You Tube tem vários vídeos, é impressionante.

Foi você que colocou?
SILVIO BRITO - Eu não, nem sei lidar com computador! (risos) Foram fãs meus que quiseram fazer uma homenagem. Fiquei muito feliz quando vi.

Qual foi a maior platéia que você já teve?
SILVIO BRITO - Foi em Brasília, em 1976. Cantei para 100 mil pessoas. Eu tinha lançado o álbum “Pare o mundo que eu quero descer”. Estava na época da ditadura e fui proibido de cantar. Acharam que era música de protesto, mas não foi feita com essa conotação. Mas o pessoal ficava doido quando ouvia.

Falando em doido... E seu grande sucesso, ‘Tá todo mudo louco’?
SILVIO BRITO - Também foi censurada. Em algumas cidades eu não podia cantá-la. Mas depois, quando liberaram, eu cheguei a fazer palestras e shows em hospícios, clínicas de recuperação. E a música virou jingle da Rádio Globo e tocou também nos programas do Chico Anysio e dos Trapalhões.

Se nos anos 70 você já achava que todo mundo estava louco, o que pensa das pessoas de hoje?
SILVIO BRITO - Hoje ainda existem alguns normais. Mas eles estão nos hospícios e nas emissoras de rádio e TV. (risos)

Você costuma dizer que passou por três vertentes em sua carreira. Foi irreverente, místico e romântico. Quem você é hoje?
SILVIO BRITO - Continuo sendo os três, mas hoje estou mais centrado, mais equilibrado. No início da carreira eu cantava músicas irreverentes de Brenda Lee, Ivon Cury. As italianas mostravam meu lado mais místico, e as músicas espanholas, o lado romântico.

Você tem saudade do passado?
SILVIO BRITO - Tenho muita saudade, mas é uma saudade boa, que não me faz sofrer. Vivi muitos momentos intensamente, mas a gente tem é que viver o presente. Estou sempre tentando me renovar. Prefiro mil vezes o agora do que o ontem.

Por quê?
SILVIO BRITO - Porque antes era muita euforia. Não se vive direito antes dos 30 anos. É muita ansiedade. Hoje um show meu dura duas, três horas. Eu curto mais a platéia. Antes eu tinha que fugir, as pessoas queriam me agarrar. Hoje eu brinco: ‘Pode agarrar, minha mulher está longe!’ (risos).

Fonte: http://ego.globo.com/Gente/Noticias/0,,MUL766908-9798,00-POR+ONDE+ANDA+SILVIO+BRITO+ICONE+DA+IRREVERENCIA+DOS+ANOS.html

Pacato Cidadão – Becos da Vida (Abraço, tchau e bença)


Pacato cidadão vindo da Paraíba
Ou era Pernambuco ceara não sei, só sei que é lá de riba
17 anos 17 irmãos 10 ainda com vida
Saiu pelo Brasil, foi para são Paulo
Levou quase nada o que mais pesava era um montão de calos
Pau para toda obra vontade de sobra em busca de trabalho

Ai minha mãe, é mais bonito do que se pensa
Ai meu pai arranjei serviço aqui no edifício abraço, tchau e bença.

Primeiro salário metade para família
Ai comprou raibam, calça de blue jeans, rádio de pilha
Ainda sobrou uns trocos de muita hora extra, ai que maravilha!

Conheceu uma moça no Ibirapuera
Morena bonita, jeito de artista flor de primavera.
Ai então danou-se, ele apaixonou-se, namorou com ela.

Ai minha mãe, é mais bonito do que se pensa
Ai meu pai to apaixonado, to quase casado, abraço, tchau e bença.

Largou do edifício foi cavar metrô
Tentou outras coisas fez de tudo um pouco só não assaltou.
Quis que aquela moça casasse-se com um moço trabalhador.


Tiveram dois meninos Jeferson e Kleiton
Gêmeos berram juntos, gêmeos mamam juntos um em cada peito
Tudo engano dela erro de tabela agora não tem jeito.

Ai minha mãe, é mais bonito do que se pensa
Ai meu pai agora eu sou pai que nem você é meu pai, abraço, tchau e bença.

Mas veio o desemprego e com o passar do tempo
O sonho que era doce acabou-se a coisa foi ficando séria
Ela então danou-se desapaixonou-se fugiu da miséria.


A alma dele então virou uma só ferida pacato cidadão mais um na multidão perdido e sem saída, 27 anos 10 de desenganos nos becos da vida.

Ai minha mãe, é mais doído do que se pensa
Ai meu pai coração ferido mais que arrependido que saudade imensa.

O Sonhador

Assim como eu informei, este blog destina-se a trazer as letras das músicas do cantor. Por isso deixo aqui uma linda canção.
Clique AQUI para ouvir!

















Deixa que eu sonhe
Com o teu amor
Deixa que eu sonhe
Eu sou um sonhador (2 x)

Guardo no meu pensamento
Sempre um novo amanhecer
O amor é sentimento 
que não pode envelhecer

Deixa me ser teu menino
Deixa o sonho também te levar
Quero te fazer um mimo
Quero a paz de não pensar.

Das maldades deste mundo
Eu não quero mais saber
Quero mergulhar profundo
No impossível do meu ser

A verdade pode ser cruel
Quando ainda é hora de sonhar
Se sonhar me é possível
Não me deixe acordar

sábado, 6 de junho de 2009

Cantor Silvio Brito


O cantor Silvio Brito continua fazendo shows por todo o país com seu trabalho “Nos Becos da Vida”.
Silvio que tem 35 anos de carreira, já participou de diversos programas de televisão, como “Silvio Brito Show, apresentando todas as Caras”, pela Rede Vida de Televisão. Ultimamente tem se apresentado muitas vezes no Programa Silvio Santos.
Em sua carreira ganhou quatro discos de Ouro com mais 3.500.000 cópias e é vencedor de três festivais (Brasil, Uruguai e Argentina).
O cantor viajou pelo Canadá, Estados Unidos, Portugal, França e Itália, onde é reconhecido e faz muito sucesso.
Os shows do cantor são realizados com o intuito de atingir todas as faixas de público e idade. Seus shows são como ele mesmo diz: “Uma viagem através da música”. De forma irreverente, romântica e mística. Silvio Brito é um artista que faz de sua obra uma mensagem de esperança, amor e paz.

Contatos do cantor:
Telefone: 11-5572-6301
E-mail: silviobrito@silviobrito.com.br
Site: www.silviobrito.com.br